Quarta-feira, 7 de Março de 2007
fui aos muves

Dois dias sem internet na habitação, obrigam-me a dar corda aos calcantes e procurar programa por essa Madrid fora. Depois de aturadas pesquisas encontrei um dos dois únicos cinemas nesta terra que passam pelilculas em versão original, ou seja, sitios em que nem todo o mundo fala espanhol.

Inventário ; Babel no primeiro dia, The Departed no segundo.

Quanto ao Babel, levou-me a curiosidade de injustiça apregoada pelos periodistas da especialidade, que vaticinavam mais e melhores estatuetas para esta traila. No que me toca, acho que uma foi demasiado (melhor banda sonora). Vamos lá ver; o filme está bem construido, a temática da globalização é bastante bem extrapulada para a o dia-a-dia, o filme encontra lugares comuns facilmente identificáveis com a vida do comum dos mortais. Pecou o mexicano realizador em excesso, pois caiu no erro de arrastar o filme desnecessáriamente a um final já mais que ansiado e esperado. A partir do momento em que um filme começa a transmitir a sensação de desconforto aos espectadores, o remexer o cu na cadeira, pelo adiar constante do final torna-se maçador, pastoso mesmo. Nenhum actuação digna de especial registo, exceptuando talvez a ironia de uma das personagens principais ser surda-muda.

The Departed; aqui a decisão foi muito simples, bastou ver que o Jack Nicholson entrava no filme para me convencer a largar os 6 euros. Só pelas caretas do ansião já vale a pena o bilhete. O velho Jack está excelente no papel de mafioso chulo, numa pelicula magistralmente conduzida por Martin Scorcese. Se me perguntarem se é um dos 10 melhores filmes que vi; nem pensar. No entanto é um bom filme. Talvez não seja melhor, mais insinuante, por este género não se tratar propriamente de uma novidade, porém também não se pode dizer que se trata mais do mesmo. Um misto de suspense com filme de máfia á antiga italiana, neste caso irlandesa, com volte faces até ao fim. Bom.

Após esta minha incursao pela critica cinematrogáfica, aguardo ansiosamente um convite do Julio Isidro para em conjunto com Lauro António apresentar um programa na 2: ás terças-feiras de madrugada.


zurzido por j-adn às 12:50
linker | teorizar |
|

recepcionista


torre do tombo

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

tags

todas as tags

Support Amnesty International
blogs SAPO
RSS