Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007
Toulouse 25/9

19:40 - sobrevoo Toulouse, aproximação á pista, vejo do alto o estádio iluminado, pronto para a guerra que começa em vinte minutos. A fábrica da Airbus que hospeda os novos A380, exibe-os na pista, lado a lado com o Beluga, provavelmente o avião mais feio do mundo.

- Para o estádio e vit vit. Ofereço euros a mais ao taxista se me conseguir colocar a tempo do hino nacional. Por travessas e alvielas, acelera o Megane ao red line, queixando-se do aumento da gasolina, do governo francês, do fecho das uzinas.

Estádio cheio, o jogo já começou. Perdi o hino ao vivo, procuro assolapar a bufa por entre os lugares marcados. Emigrantes reconheciveis pelos cachecois, pelos tambores e gaitas, pelas palavras de ordem " vazzziiimmbora cuaralho!", desisto do lugar marcado, fico mesmo aqui.

A tempo do  1º ensaio dos Lobos. Dominamos o jogo, os romenos parecem mais desastrados que nós. Três quartos do estádio grita por Portugal. Franceses, emigrantes de 1 e 2 ª geração, Clube dos amigos de Remmy-dans-la-Rochelle. Cantamos o vinho verde, uma casa portuguesa concerteza, e as fanfarras dos bailaricos na fria noite gaulesa. A emoção invade de quando em vez este meu povo. Solidarizo-me com as saudades da pátria, apesar de ser apenas um emigrante fajuto em part-time.

Tento acompanhar o jogo, entre o verde do campo e os cristais dos ecrãs gigantes. Entre cachecois e sandes de courato, vou finjindo que até entendo as regras do jogo, assobiando e gritando.

O jogo corre-nos de feição quase até ao fim. O poderio fisico dos ciganos, começa a vergar o querer lusitano. A dez minutos do fim, começamos irremediavelmente a perder.

Acaba aqui o mundial. Os ciganos não quiseram  saber de brilharetes e roubaram a vitória que era nossa por direito.

Pelo demonstrado nos 80 regulamentares e em toda a competição, a Selecção Portuguesa é aplaudida de pé durante largos minutos enquanto dá a volta ao estádio, qual vencedor da copa do mundo.  Os festejos dos romenos ficam claramente abafados por esta declaração de reconhecimento.

Valeu a pena.



zurzido por j-adn às 21:06
linker | teorizar |
|

Comentários:
De Ana a 1 de Outubro de 2007 às 21:54
:) viva! se escreveres sobre futebol com o coração, como fizeste hoje neste post, sou capaz de aprender mais alguma coisa ;)


De sAndRa a 2 de Outubro de 2007 às 18:59
que pena teres perdido o hino, deve ter sido arrepiante. Mesmo assim acredito que valeu a pena.


sentenciar

recepcionista


torre do tombo

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

tags

todas as tags

Support Amnesty International
blogs SAPO
RSS